sexta-feira, 7 de junho de 2013

Espiral Sentinela

 Esses dias finalmente fui ver de perto a parede que estava na minha cabeça já fazia algum tempo: Serra do Ponto! Equipamos uma via nova, ainda não encadenada, com cerca de 40m verticais/negativos de regletes (à moda da casa) que vai dar trabalho!

O Marcus foi o comparsa que topou a empreitada, mochila nas costas e lá fomos nós às 5h da manhã começar a caminhada.


 A parede é a mesma onde fica a via Deuses Esquecidos, ou seja, a Serra do Ponto, mas o setor em questão possui um acesso mais rápido e fácil, a partir do Clube Amaro (local onde deixa o carro) começa uma caminhada que dura no máximo 40min e chega ao cume da Serra do Ponto. A trilha é bem marcada e dá a volta por cima (pela direita) em uma "montanha" que fica na frente da Serra do Ponto.

 Caminhando com a lua ainda no céu

Uma vez no cume, já se avista a face onde fica a via, daí foi só encontrar o rastro pra chegar facilmente na base da "falésia", margeamos ela até onde a preguiça permitiu (quase chegamos no meio da Deuses...), olhando as possibilidades para novas vias.

 Chegando na base

 Linha da via (passa pertinho das macambiras)


 Após escolhermos a linha do dia fomos por cima pra tentar localizá-la.

 Serra do Ponto: Cume de Pernambuco

 Sítio Amaro, local onde paramos o carro

Primeiro montei um rapel usando três chapeletas existentes no local, amassadas à marretada sabe-se lá por quem. Consegui visualizar que a linha desejada estava mais à esquerda, montamos outro rapel e comecei a equipar a nova brincadeira!!

 Chapa de rapel

 Trilha da garganta




 Comecei a fixar as proteções de cima pra baixo, seguindo a linha de agarras que levava até o início que visualizamos mais cedo.
A via possui boas agarras no final e no início, sendo o trecho do meio, por acaso o mais negativo, a parte com maior escassez de agarras =P


 Pedra da bicuda vista da Serra do Ponto

A linha vermelha na foto abaixo é o traçado aproximado da Espiral Sentinela (Projeto IX?) 40m: 15 costuras (6 longas). A via é bem protegida, escalada esportiva, o que não impede alguns bons voos! Pude dar uma entrada depois do "trabalho" pra conferir, ficou forte! hehehe
Sem dúvida o melhor é o visual, existe um desnível de mais de 500m (chute) do local da via até o "chão", onde fica a cidade.
O setor apresenta mais algumas possibilidades interessantes, em breve teremos mais novidades!!!

Azul: Deuses Esquecidos (VIIIa A2 220m)
Vermelho: Espiral Sentinela (Projeto IX? 40m)

Ah, no dia seguinte fomos conhecer a via Metamorfose Ambulante, conquistada pelo trio  Silas, Junior e Zé do Ovo, muito legal! A via é bonita, tranquila, rocha boa, enfim, vale o passeio!
De tarde rolou a cadena da "La Mole Mole", via recentemente aberta mas que ainda não tinha sido nem ao menos "provada"...três chepeletas no setor da caverninha que eu acho que custam 8a...
Até mais!!