terça-feira, 17 de novembro de 2015

Brejo da Madre de Deus - Novas Vias

Em outubro o casal Beto e Cyntia passou alguns dias escalando em Brejo e, junto com Silas abriram uma nova via ao lado da Mr. Costão, localizada atrás da escola André Cordeiro.

A via começa na P1 da Mr. Costão e segue pra direita, acompanhando um grande diedro fácil, com possibilidades de proteção móvel. A descida é caminhando, mesmo esquema da via do lado.

Abaixo as fotos da conquista e o croqui:

 Base da via

 Serra do Estrago vista da via

 P2 

 Beto e Cyntia

 P3

 Última enfiada

 Cume!


E no último sábado conquistei com o Hugo outra via na Serra Rasa, não temos fotos, mas segue o croqui e o traçado da via:


N°  2: Martelinho de Ouro

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Vídeo: 5ª Mulambada - Escoteiros de Brejo da Madre de Deus

Confira o vídeo publicado pelo 44° Grupo Escoteiro Águia Dourada sobre um dia de escalada na Pedra da Bicuda, em Brejo da Madre de Deus/PE.

A Mulambada é um evento organizado pela ASPER para que as pessoas possam ter a primeira experiência com escalada em rocha, e todos os anos temos a participação dos escoteiros de Brejo, que sempre se divertem bastante e querem sempre escalar um pouco mais! 

Nós da ASPER ficamos muito felizes por poder difundir nosso esporte não só para adultos, mas também pras crianças, principalmente as que moram na cidade mais incrível de Pernambuco: Brejo da Madre de Deus!

sábado, 7 de novembro de 2015

Se Sobrar eu Vendo! Nova via em Itaúna (Caruaru)

A estrada que leva de Caruaru até Brejo da Madre de Deus é repleta de rocha pra todo lado, e aos poucos vamos conhecendo cada uma delas e abrindo mais algumas vias. Dessa vez a pedra em questão se chama Pedra da Janela, e fica no distrito de Itaúna, município de Caruaru, pouco antes de Fazenda Nova (vindo de Recife).

Faz algum tempo o Luciano tava por aqui e subi com ele e com Eveline até a base da pedra, em um dia que estávamos indo à Brejo e não daria tempo de escalar. Subimos uma trilha super aberta, que leva até o cume, pouco antes do cume paramos pra observar a parede e vimos algumas linhas possíveis. Descemos e estava certo que voltaríamos.

Voltamos, Luciano e eu, junto com o Marcus e a Michele. Escolhemos uma linha bem no meio da parede, na sua parte mais vertical, era claro que seriam duas partes distintas, início menos ingrime e com fendas, final vertical e sem fendas, com sorte, teria agarras. Luciano começou na frente, uma chapa, passou por um bloco encaixado, bateu mais uma chapa, tocou uma parte em móvel, fixou outra chapa e seguiu em diagonal pra direita, em um lance meio de aderência, que ficou sendo o crux da primeira parte, até chegar no lugar em que a parede perde inclinação, subiu um pouco mais e fixou a P1 com uns 50m.






Peguei a ponta da corda e comecei a escalar e bater chapas, no início dava pra parar equilibrado pra furar, depois a qualidade das agarras começou a ficar duvidosa, consequentemente as chapas mais próximas, conquistei intercalando alguns furos de cliff, ainda vislumbrando a possibilidade para ser escalado em livre depois, mais pra cima a situação foi piorando, a pedra ficando mais lisa e as poucas agarras quebradiças. Quando faltavam uns 5 metros pra acabar a parte vertical, e a via ficar fácil, acabaram as chapas que tínhamos. Fim da brincadeira, descemos.

Voltamos recentemente, mais precisamente no mesmo final de semana que abri com o Paulo a "Chaminé Belo Jardim" (post anterior). Guiei a primeira enfiada e saí pra concluir a segunda, comecei a escalar sem o peso do material de conquista e consegui fazer metade da enfiada em livre, escalando delicadamente, até que cheguei no trecho de rocha ruim, onde segui "roubando" até a última chapa que tinha batido antes. Puxei os equipos e bati mais algumas proteções, me livrando do vertical e fazendo a P2 no positivo. Luciano subiu e ainda tocou mais 30 metros de pura diversão, com uma chapa no meio e uma no cume, onde chegamos com a lua cheia nascendo! Uma pena não termos nenhuma foto.



O nome nós roubamos de um bar que tem na entrada da estrada que dá acesso á Pedra da Janela. Acredito que a graduação seja (5° VIsup A1 E3/E1) 120m, sendo a primeira enfiada E3 e a segunda E1.

Acesso: Vindo de Brejo, entrar à direita após o bar "Se sobrar eu vendo",  seguir a principal e entrar na segunda à esquerda, passar por um chiqueiro, uma porteira e seguir até onde o carro chegar, não é possível ver toda a pedra da estrada, pois o morro por onde a trilha sobe tapa a visão.
Seguir a estrada, que vira uma trilha bem aberta subindo o morro até o topo, de onde dá pra ver a pedra toda novamente, seguir pra esquerda como se fosse pro cume, após passar por dois blocos grandes formando uma caverninha pegue uma saída menos óbvia pra direita e siga até a parte mais positiva da base da pedra, depois é só ir margeando a pedra pra direita até a metade da montanha, onde inicia-se a via, é possível ver as duas primeiras chapeletas.
Veja o mapa aqui.

Descida: Descemos de Rapel, mas além de nos parecer óbvio, um morador disse que tem trilha até o cume, então acho que vale a tentativa. O Rapel é bem tranquilo com corda de 70m, com uma corda menor, pode ser complicado mas ainda é possível.

É isso, mais uma via! Valeu parceiros!!