sábado, 16 de janeiro de 2010

Protocolo de Kyoto 6 E4 25 m

Por Luciano Willadino


A linha da via por baixo e contornando a laca amarela. (Foto de Geysson Lages)


No final de Dezembro o escalador mineiro Luiz Munhaa "o polemico" esteve novamente em Pernambuco para dar uma conferida nas novas vias de Brejo. Primeiro escalamos as vias Costas-Quentes e O Rei das Coxinhas em um dia. No segundo dia convidei-o para conquistar uma linha que eu já estava de olho. A via começa por uma fenda de entalamento de dedos e tem o crux antes de atingir o platô da arvore, melhor sair protegendo.


Inicio da Via. (Foto de Jiró Matsui)

Do platô a via segue por uma laca gigante, inicialmente a fenda por traz dela é estreita aceitando apenas micro-nuts e depois a laca segue da direita para esquerda e fica bem fininha criando um buracão onde dá para colocar uns friends medios ou grandes que não inspiram confiança. Deste ponto pode-se seguir contornando a laca ou subir encima dela e dar um esticão até a parte de cima desta. O lance não deve ser mais difícil do que um quinto mais a queda é alta, a proteção horrivel e o platô está abaixo. Após atingir a parte de cima da laca a via fica tranquila seguindo uma diagonal para a direira e facil de proteger, mas muito cuidado com as pedras soltas apoiadas esperando um desavisado derruba-las.

.

Luciano após o crux psicológico. (Foto de Danilo Escala Arvores)

No final batemos um grampo e entramos em profunda discução sobre o futuro da via. Decidimos que o final da via seria na quele grampo (que será duplicado) para preservar umas moitas de orquideas que ficam penduradas na parede alguns metros acima. Colocamos o nome em homenagem a aquele que ainda é o documento de referência mundial na preservação do meio ambiente.

2 comentários:

Cauí disse...

massa

Chalegre disse...

Quem é Danilo-Escala-Arvores? Vamos conquistar outras linhas nessa parede?

[]´s